Preloader image

Conheça a Alibaba, a gigante chinesa que vale mais que o Facebook

|

Você talvez tenha ouvido falar no nome “Alibaba” pela primeira vez hoje; se você não ouviu, perdeu a história de uma empresa chinesa que finalmente abriu seu capital depois de anos sendo considerada uma das gigantes mais relevantes do mundo. Depois do primeiro dia de troca de ações, houve uma grande valorização da companhia, já avaliada em US$ 167 bilhões, mais até mesmo do que o Facebook.

A Alibaba é uma gigante do e-commerce fundada em 1999 por Jack Ma, com o objetivo de unir empresas estrangeiras a fornecedores chineses, mas ganhou muito mais corpo que isso ao longo dos anos. No Brasil, seu braço mais conhecido é o AliExpress, um serviço que permite que pequenos lojistas ofereçam seus produtos em um mercado virtual. No entanto, ela está longe de ser só isso.

A empresa é descrita como uma espécie de misto de Amazon com eBay, por ser dona de vários serviços de comércio eletrônico, entre os quais está o TaoBao, que permite que os usuários vendam produtos entre si, o Tmall, que possibilita que marcas como Apple e Gap vendam diretamente para o usuário final. Além disso, como a Amazon, ela também tem seu próprio serviço de armazenamento em nuvem, chamado Aliyun.com.

A chinesa também tem seus pés fincados no território do PayPal, com um serviço de pagamentos terceirizados chamado AliPay, que já tem 300 milhões de usuários na China e controle de metade do mercado de pagamentos online no país.

Em 2013, a Alibaba registrou 231 milhões de compradores, cerca de 76% dos consumidores online da China (total de 302 milhões). São 8 milhões de vendedores ativos, concluindo cerca de 11,3 bilhoes de pedidos, uma média de 49 por comprador.

A Alibaba não é tão grande quanto a Amazon em número de funcionários, mas também mostra tem uma equipe de respeito. São 20.884 empregados, a maioria deles empregados em engenharia e análise de dados (7.306); a área de vendas, marketing e negócios vem logo em seguida (5.189).

Em relação a geração de receitas, a chinesa vem em franca acensão. Entre março de 2012 e março de 2013, foram gerados US$ 5,6 bilhões. No entanto, de lá até dezembro do ano passado, já foram US$ 6,5 bilhões. Sem nem mesmo anunciar os resultados do primeiro trimestre deste ano, a marca do ano anterior já foi superada, retratando o crescimento rápido.

Ou seja: trata-se de uma empresa gigante com números gigantes. Não à toa superou o Facebook como uma das empresas mais valiosas do mundo.




Fonte: http://olhardigital.uol.com.br/noticia/44229/44229