Preloader image

Black Friday dos games oferece descontos por 30 horas

|
Black Friday dos games oferece descontos por 30 horas

Começou às 18h desta quinta-feira, 11, o Brasil Game Day, um período de 30 horas em que lojas eletrônicas brasileiras oferecerão descontos em todo tipo de produto relacionado ao universo dos games. Originalmente o evento estava marcado para começar na primeira hora de amanhã, criando uma espécie de Black Friday dos jogos, mas a procura foi tão grande que os organizadores resolveram ampliar o horário.

O BGD é realizado pelo Busca Descontos, assim como a Black Friday e o Dia do Frete Grátis. A diferença é que esta data é genuinamente brasileira, enquanto as outras duas foram importadas dos Estados Unidos.

"A ideia [quando o evento foi criado] era movimentar este mercado, porque o Brasil é o quarto maior do mundo mas não tinha nenhuma ação de abrangência nacional", comenta Patricia Soderi, diretora de novos negócios do Busca Descontos e porta-voz do BGD.

Onze lojas virtuais estão envolvidas na ação: Casas Bahia, Saraiva.com, Magazine Luiza, Walmart.com, Ponto Frio, Extra.com, MercadoLivre.com, Americanas.com, Shoptime, Submarino e eFacil. Além de jogos e consoles, elas também farão promoções de acessórios, controles, computadores e até cadeiras especiais. "O gamer dedica quatro horas semanais para jogar", explica Patricia.

O Walmart promete descontos de até 60%, além de frete frátis; o Mercado Livre diz que terá PlayStation 4 de 500GB por R$ 1,4 mil; enquanto o eFacil venderá Xbox One com a mesma capacidade por R$ 1.379; na Saraiva, mais de 200 jogos serão vendidos por menos de R$ 99. Já o Magazine Luiza aproveitará a ocasião para dar início ao #MegaloucosPorGames, período de vantagens que durará um mês.

De acordo com Patricia, a espectativa é que, por causa do BGD, o setor de jogos movimente R$ 90 milhões em apenas um dia, o que seria um aumento de 20% em comparação com os R$ 75 milhões do ano passado.

Quanto à possibilidade de as empresas oferecerem produtos pela "metade do dobro", bordão informal que se agarrou à imagem da Black Friday brasileira, a porta-voz avisou que as vendas são de responsabilidade de cada loja e aconselhou as pessoas a pesquisarem bem antes de fechar alguma compra. "Todas as envolvidas têm boa reputação, mas é importante que o consumidor faça essa pesquisa."




Fonte: http://olhardigital.uol.com.br/noticia/44060/44060